Cadastre-se e receba novidades de Promovol Eventos

Grêmio goleia Tucumán com facilidade e confirma vaga para pegar o River na semifinal

Grêmio goleia Tucumán com facilidade e confirma vaga para pegar o River na semifinal

O JOGO
Se havia algum tipo de receio de que o Grêmio teria dificuldades para garantir a vaga na semifinal da Libertadores após vencer o primeiro jogo contra o Atlético Tucumán, tudo se esvaiu já no primeiro tempo. Depois de sofrer por alguns minutos, o Tricolor igualou as forças contra o time argentino rapidamente na noite desta terça-feira, na Arena, e goleou por 4 a 0. A classificação entre os quatro melhores da América está mais que confirmada.

PEDREIRA À VISTA
As semifinais prometem ser pegadas, nervosas e catimbadas. O adversário do Grêmio será o River Plate, que eliminou o Independiente. A primeira partida, na Argentina, deve ser definida entre 24 ou 25 de outubro pela Conmebol. A volta, em Porto Alegre, ocorre entre os dias 30 de outubro e 1º de novembro.

SEM (MUITOS) PROBLEMAS
A surpresa na escalação gremista foi a entrada do jovem Matheus Henrique no lugar de Ramiro, que ficou fora por um problema não divulgado. Assim, Thaciano ficou responsável pela armação tricolor, com Luan mais uma vez de falso 9. O desentrosamento no meio de campo dificultou os primeiros minutos do time de Renato Gaúcho, que sofreu pressão do Tucumán, com chances claras. O passar do tempo, porém, fez os gaúchos acertarem o jogo e construírem a vitória com gols de Luan, Cícero, do goleiro Sánchez, contra, e Jael.

PRIMEIRO TEMPO
Em busca do resultado, o Tucumán foi para cima do Grêmio nos primeiros minutos. Aproveitou-se do desentrosamento do meio-campo gaúcho e criou boas chances de abrir o placar. Aos poucos, o Tricolor se soltou. Everton perdeu duas oportunidades na frente do gol. Aos 32, Acosta quase marcou um golaço. No minuto seguinte, Luan deu o troco com bola na rede, após cruzamento de Léo Moura e desvio de Thaciano. Na sequência, Alisson disparou em contra-ataque e só parou derrubado pelo goleiro Lucchetti dentro da área. Pênalti e expulsão do arqueiro. Cícero cobrou e fechou a conta do primeiro tempo.

SEGUNDO TEMPO
Os últimos 45 minutos foram de mera formalidade. A fragilidade do adversário fez o Grêmio espremer o Tucumán, com um a menos, em seu campo. Aos sete, Alisson chutou cruzado, a bola bateu em San Román, voltou no goleiro Sánchez e seguiu para o gol. O Tricolor continuou a atacar e empilhar chances perdidas. Deu tempo até de Renato Gaúcho tirar o zagueiro Kannemann para poupá-lo da possibilidade de receber o terceiro cartão amarelo e ficar suspenso no primeiro duelo da semifinal. Serviu também para Jael, após 23 dias recuperando-se de uma cirurgia no joelho direito, ganhar ritmo de jogo. Ainda foi premiado com gol de pênalti nos acréscimos.

TUCUMÁN FEZ O QUE DEU
Os argentinos ensaiaram uma reação em busca dos dois gols necessários para levar o duelo para os pênaltis nos primeiros 15 minutos. O volante Acosta teve três boas chances em chutes de fora da área e assustou os gremistas. "La Pulga" Rodríguez, o craque do time, pouco fez. Porém, bastou o Grêmio acertar o meio-campo para superar o adversário sem muitos problemas e construir o placar.

MELHOR ATAQUE E LUAN
Os quatro gols marcados dão ao Grêmio o melhor ataque isolado da Libertadores. Entrou em campo com os mesmos 18 gols do Palmeiras. Chegou aos 22 e agora "torce" para que o Verdão não marque tantas vezes na quinta-feira, quando tem também vantagem por 2 a 0 sobre o Colo-Colo e joga em casa. Além disso, Luan foi o melhor em campo. Endiabrado, o camisa 7 criou inúmeras chances para os companheiros marcarem. Fez o dele e até caprichou demais em uma das jogadas para passar a Alisson, que errou o alvo. Abriu mão de bater o segundo pênalti para Jael marcar em seu retorno aos gramados.

VAR EM AÇÃO
O pênalti que o goleiro Lucchetti cometeu em Alisson aos 37 minutos do primeiro tempo foi daqueles de cinema. O árbitro Roberto Tobar sequer precisou da tecnologia para apontar a "gravata" no pescoço do atacante. Mas depois recorreu ao VAR para verificar a gravidade da falta. Bastaram alguns segundos em frente à imagem para definir a expulsão do goleiro argentino e facilitar ainda mais a vida tricolor.

PÚBLICO E RENDA
Público pagante: 44.579
Público Total: 47.304
Renda: R$ 2.534.629,50

Fonte: https://globoesporte.globo.com/rs

Apoio / Parceiros

Sobre a Promovol

Todos os direitos reservados a Promovoleventos.com.br